Defendemos uma Política de Verdade e quisemos uma Lisboa com Sentido. Neste novo ciclo político nasce o Crónicas Lusitanas, de militantes e simpatizantes do PPD/PSD, que querem que este seja um espaço de liberdade, debate e opinião, e sem asfixias..

22
Fev 10

Numa altura em que o nosso País está de pernas para o ar com um Gigantesco Circo montado, cujo director é um palhaço rodeado de pequeninos palhacinhos vestidos de pessoas de bem tão perversas e corruptas... com tanto para partilhar convosco, acontece que estou a viver, há vários meses, uma tragédia que me faz sentir tão pequena que nada sei e nada consigo dizer ou fazer, para além de estar todos os momentos livres à cabeceira da minha mãe!

A Avó Neca, como é conhecida, é uma senhora forte, corajosa, determinada e cheia de fé... com a particularidade de agradar a todos que a rodeiam. Mesmo agora, com noventa e três anos já sem andar, nem falar comunica com os seus expressivos olhos cor de avelã e faz com que a respeitem e amem.

Há pessoas que nascem com o Dom de agradar e ela é uma delas... Que o diga a bonita enfermeira Raquel e a Ana, uma auxiliar que a trata com todo o carinho do mundo e que chora só de pensar que um dia pode chegar ao seu quarto e encontrá-la morta!

Não falando já, do seu Anjo da Guarda, o enfermeiro Nuno que faz tudo para lhe prolongar a vida...

Como nada acontece por acaso... um certo dia numa saída a minha filha conheceu o Nuno e ele ao ter conhecimento do estado da avó ofereceu-se para a visitar e ajudar para que os seus últimos meses ou dias tivessem a qualidade de vida que ela merecia.

Foi então que conheci a "Casa do Parque" em Oeiras... Casa essa que mais parece uma estação acolhedora... a caminho da eternidade.

É neste cantinho que a minha querida mãe está à espera de partir mas está serena e julgo que em paz. Tem a ajuda das pessoas que a amam e os cuidados do Nuno que eu acho ser um Mensageiro de Deus para estar com ela neste período de espera.

Até lá, todos os dias o seu quarto enche-se de filhos, netos e bisnetos... todos a querer estar com a sua Avó Neca para demonstrar o seu amor por ela!

A dor que sinto ao vê-la, dia após dia, mais fraca e débil é suavizada por saber que quando chegar a hora de partir a sua bagagem vai mais rica em carinho e amor... Isso faz-me sentir menos triste... Porque sei que ela não vai morrer... ninguém com tantos amigos pode morrer!

Ela vai virar a esquina!

Vai deixar de ser vista!

Mas ficará para sempre nos nossos corações!!

Crónica de Ana Pires Marques às 11:55

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
13

14
15
16
17
19
20

21
24
25
26
27

28


pesquisar
 
blogs SAPO