Defendemos uma Política de Verdade e quisemos uma Lisboa com Sentido. Neste novo ciclo político nasce o Crónicas Lusitanas, de militantes e simpatizantes do PPD/PSD, que querem que este seja um espaço de liberdade, debate e opinião, e sem asfixias..

02
Jan 10

Deparei-me recentemente com este artigo da Dra. Paula Teixeira da Cruz. É da véspera Natal, mas nem por isso tempera o ódio que nele transmite.

Mais uma vez, a Dra. Paula opta por atacar Santana Lopes. Nada de novo! A novidade é mesmo o ataque à Direcção Nacional do PSD. Aquela que ela apoiou...

 

Diz a Dra. Paula "Pedro Santana Lopes precisa desesperadamente disto, mesmo que surja agora como quem nunca teve responsabilidade em nada. Claro que se poderia perguntar, entre outras, pelo trabalho de Oposição na Câmara de Lisboa... cargo para o qual Santana Lopes foi eleito... mas sobre isso..."

Diz o Povo que quando se tem telhados de vidro não se atiram pedras.

Como é que alguém cujo trabalho à frente da Assembleia Municipal de Lisboa e da Distrital consistiu basicamente em deitar a Câmara do PSD abaixo e entregá-la ao PS, vem agora pedir contas a terceiros. E logo a quem já tanto fez por Lisboa! E logo a quem tirou, contra tudo e todos, Lisboa ao PS.

Esqueceu-se por acaso a Dra Paula dos sufrágios lisboetas? É que Pedro Santana Lopes quando foi a votos (sim, teve a coragem de ir!) uma vez ganhou com mais de 40% e outra ficou em 2º com 38,7% dos votos. Não consta que alguma vez tenha tido 15% e ficado em 3º...

 

Teme ainda a Dra Paula pelo facto de os protagonistas dos últimos 15 anos poderem vir a ser os dos próximos 15.

Curioso receio vindo de quem se envolveu em autárquicas em 1997 que se perderam, em autárquicas em 2007 em que fomos humilhados, em legislativas em 2009 que perdemos, e que agora surge como responsável do programa de Passos Coelho!

Eu sei que entre 1997 e 2009 são apenas 12 anos e não 15, mas ainda assim...

 

Era uma artigo escusado, ainda que previsível. O partido nada ganha com este tipo de ódios. Ainda por cima vindos de quem aponta muito o dedo aos outros, e como cartão de visita apenas tem para apresentar uma colecção de derrotas...

 

A ironia final é que com este artigo, a Dra Paula valida as declarações de Santana quando este diz que o PSD se tranformou numa federação de pessoas que se detestam.


O centenário da República e a mensagem de ano novo do Presidente da República

Em 2010 comemoram-se os cem anos da República.

 

Portugal, na década que agora começa, passará por um dos períodos mais difíceis dos últimos cem anos.

 

O aumento de desemprego, aliado à crise económina e social, à crise de valores e da ética, ao descrédito das instituições, nomeadamente, da Justiça e de tudo o que é político-partidário, estão a consumir o capital de crédito do actual sistema político-constitucional.

 

Defendo a existência de partidos políticos e de um sistema político, democrático, assente no multipartidarismo. No entanto, não comungo da teoria que, cada vez mais, vejo expressa e praticada, de que tudo deve ser feito em função daqueles. Em vez disso, sou dos que pensam que os partidos, apesar de serem um instrumento essêncial da democracia, são isso mesmo, instrumentos. E, não o fim em si. 

 

Os partidos devem estar ao serviço da democracia, do país, da Nação. Não à contrário, em que tudo parece ser feito, não em função da agenda nacional, mas sim em função da agenda partidária.

 

A década que agora começa, estou certo, será uma década de extraodinária importância e, isto, desde logo, porque não é possível adiar mais...

 

As comemorações dos cem anos da Républica deverão ser aproveitadas, não só para as normais comemorações da efeméride - fazendo o balanço do tempo decorrido, sobre a bandeira verde rubra - mas, essêncialmente para repensar Portugal e a sua visão estratégica, quer no plano interno, quer no plano externo.

 

Bom seria que reunissem os Estados Gerais de Portugal, em que todos possam participar, para que este debate se possa concretizar...

 

Por nossa parte, julgamos que a mensagem de ano novo do Presidente da República é um bom começo para o despertar das consciências.

 

Assim, pela sua importância, aqui deixamos a possibilidade de o ler e/ou escutar:

http://www.presidencia.pt/archive/news/index53-1.html


Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
21
22
23

24
25
26
27
28
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
pesquisar
 
blogs SAPO