Defendemos uma Política de Verdade e quisemos uma Lisboa com Sentido. Neste novo ciclo político nasce o Crónicas Lusitanas, de militantes e simpatizantes do PPD/PSD, que querem que este seja um espaço de liberdade, debate e opinião, e sem asfixias..

02
Dez 10

Ontem, dia 1 de Dezembro, passaram 75 anos sobre a morte de Fernando Pessoa.

 

Esta semana, visitei a Livraria Bertrand no Chiado, acompanhado pela minha neta Madalena com 1 ano e 5 meses.

 

Os dois a pé, entrámos na Bertrand e lá fomos para os nossos nichos de mercado.

 

A Madalena para a última sala onde escolheu um livro com um enorme coelho na capa. Melhor, uma coelha, porque côr de rosa.

 

Eu, fui dando uma vista de olhos sobre vários livros, preparando a época do Natal.

 

No meio destas andanças, dou com um livro de Fernando Pessoa. Melhor, um texto publicado pela Editorial Nova Ática com o titulo " Como organizar Portugal ". O texto de 1919, deixou-me de água na boca.

 

Há muito tempo que é meu entendimento que Portugal não se organiza nem se deixa organizar. Fernando Pessoa em Dezembro de 2010 voltou a deixar-me com vontade de saber qual a sua receita.

 

Em casa, iniciei a minha leitura.

 

Pensei com os meus botões. Se até agora não conseguimos organizar Portugal, pode ser que ao lêr Fernando Pessoa tenha alguma ideia que possa transmitir á minha neta. E que sirva para organizar Portugal.Diria mesmo,salvar Portugal.

 

Fernando Pessoa, repito em 1919, pós- Républica, fala de um Portugal com falta de educação, ignorante, com falta de interesse, com carência de atenção e vontade. Este atraso revela-se na descoesão social e nos estrangeirismos.

 

O remédio ?

 

Um transformador afectivo que deve unir as classes desunidas e fortalecer o patriotismo de todas. Transformar uma nação inteira.

 

Um transformador mental, criador de interesse e vontade. Uma transformação profissional. Educar com inteligência e alterar a mentalidade geral e o atraso material de Portugal.

 

È urgente, pode e deve ser rápido, é uma necessidade.

 

Entre outras coisas, que vale a pena ler, Fernando Pessoa escrevia isto em Maio de 1919, em Lisboa.

 

Ainda vamos a tempo de lhe dar atenção ?

Crónica de João Pessoa e Costa às 18:12

Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
blogs SAPO