Defendemos uma Política de Verdade e quisemos uma Lisboa com Sentido. Neste novo ciclo político nasce o Crónicas Lusitanas, de militantes e simpatizantes do PPD/PSD, que querem que este seja um espaço de liberdade, debate e opinião, e sem asfixias..

18
Dez 09

A propósito do caso "Lopes da Mota", ouvi diversos quadros do PS a dizer que a justiça tinha funcionado.

Presume-se que por funcionar, entenderão que na sequência de um processo disciplinar, houve uma condenação.

 

Mas se há coisa que não se poderá dizer neste caso é que a justiça tenha funcionado.

Estamos a falar de um caso, o Freeport, com contornos graves, com subornos e corrupção, e que gera uma onda de suspeita à volta do Primeiro-Ministro.

 

Depois de termos assistido ao fim do Jornal Nacional de 6ª, quando se preparavam para avançar com novos dados no caso Freeport.

Quando temos um director de um semanário que afirma ter recebido telefonemas de "pessoas proximas do Primeiro Ministro" para que não publicasse notícias sobre o caso Freeport.

Agora temos um magistrado acusado de interferência na investigação do caso Freeport, tendo sido acusado de pressionar outros magistrados do MP responsáveis pelo caso.

E qual a pena? Suspensão por 30 dias!

 

Como compreender que num caso com esta gravidade, um magistrado que interfere numa investigação e pressiona os seus colegas do Ministério Público, tenha como pena uma suspensão de 30 dias?

Não se compreende, ponto!

 

É mau de mais para ser verdade, mas é bem revelador do ponto a que o país chegou...

 

Crónica de Rodrigo Mello Gonçalves às 01:15
tags: ,

Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
15
16
17
19

21
24
26

27
28


pesquisar
 
blogs SAPO